Select Page

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, anunciou nesta segunda-feira (14), em entrevista à Rádio Jornal, que a pasta vai liberar R$ 906 milhões em financiamento para que a BRK Ambiental, nova empresa responsável pelas obras na Parceria Público-Privada (PPP) da Companhia Pernambucana de Saneamento, a Compesa, para a área. O negócio será assinado na próxima semana.

O valor será em recursos do FI-FGTS, aplicação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço em obras de infraestrutura. Os juros serão de 6% ao ano e a empresa terá quatro anos de carência e 15 anos de financiamento.

“A PPP tem tudo para avançar. É um passo fundamental para a gente mudar os índices vergonhosos que tem ainda no esgotamento sanitário”, afirmou Bruno Araújo. “Não adianta falar de desenvolvimento econômico sem cuidar de uma coisa tão elementar.”

A parceria teve o contrato assinado em 2013, inicialmente com a Odebrecht Ambiental, com o objetivo de universalizar o saneamento nos 14 municípios do Grande Recife, além de Goiana, cidade da Mata Norte. A BRK tem como acionista majoritária a companhia canadense Brookfield Business Partners LP, que adquiriu os 70% da Odebrecht Ambiental na PPP

Inicialmente, 80% das obras seriam implantadas nos primeiros 12 anos da PPP, mas as obras não avançaram de acordo com as expectativas dos municípios nos primeiros anos e o prazo deverá ser repactuado. Segundo Bruno Araújo na próxima semana a empresa deverá ser convidada a detalhar o modelo do investimento.

A PPP prevê o investimento de R$ 4,5 bilhões, sendo cerca de R$ 3,5 bilhões bancados pela então Odebrecht Ambiental e R$ 1 bilhão do Estado. A assessoria de imprensa da BRK informou ao Jornal do Commercio, via e-mail, que será mantido o investimento privado previsto na parceria.

Fonte :  https://jc.ne10.uol.com.br/blogs/jamildo/2017/08/14/bruno-araujo-anuncia-r-900-milhoes-para-ppp-do-saneamento-no-grande-recife/index.html